O que é e como funciona o Pix: como criar chave, pagar e receber

O PIX, sistema de pagamento alternativo criado pelo Banco Central. E caso você ainda não o conheça, é hora de saber o que é e como funciona o Pix neste artigo de blog. 

O que é o PIX?

É um sistema de pagamento instantâneo para realizar transferências bancárias e pagamentos. Em relação às transferências, o PIX tem algumas vantagens sobre as transferências via TED e DOC.

Em primeiro lugar, as transferências por PIX levam apenas 10 segundos para serem concluídas e elas podem ser realizadas 24 horas por dia, sete dias por semana.

Ou seja, com o PIX não existem limitações como esperar até o próximo dia útil para receber o dinheiro ou fazer uma transferência e não é necessário realizar a operação em horário comercial.

Tudo acontece em questões de segundos a qualquer hora do dia ou da noite e não importa o dia de semana, se você precisar ou quiser realizar uma transferência no sábado ou domingo, é possível, sem restrições.

Ao contrário das operações por TED ou DOC que, geralmente, não é necessário pagar pela transferência entre contas do mesmo banco, mas é necessário pagar por uma taxa entre a operação de bancos diferentes, com o PIX não existe essa possibilidade.

Independentemente de as contas serem do mesmo banco ou não, a transação será gratuita para pessoas físicas e MEIs.

Como funciona o pix: passo a passo

1. Como cadastrar o Pix

Para fazer o cadastro, você precisa ter uma conta em uma instituição que tenha esse modelo de pagamento. Esse formato vai aparecer automaticamente no aplicativo ou internet banking do seu banco ou instituição financeira. 

Depois disso, basta escolher e cadastrar a sua chave Pix, que pode ser o CPF ou CNPJ, número de celular, e-mail ou chave aleatória. 

2. Inserção manual de dados

Uma das formas de realizar a transferência via Pix é a partir da inserção dos dados da pessoa ou empresa para a qual você quer fazer pagamento. Basta entrar na área de Pix do seu aplicativo ou internet banking, preencher os dados da chave Pix ou dados bancários e pessoais, inserir o valor e enviar. 

3. Leitura de QR Code

Se a pessoa ou empresa para qual você fará o pagamento gerar um QR Code, é só acessar a página de Pix do aplicativo de celular, escolher a opção de pagar via QR Code e apontar a câmera do seu celular para confirmar os dados e fazer o pagamento. 

4. Iniciador de pagamentos

Nas compras online, por exemplo, essa ferramenta permite que uma tela do banco ou instituição financeira do consumidor apareça na finalização da compra com redirecionamento para o pagamento por Pix via aplicativo. 

5. Aproximação

Essa é uma das funcionalidades programadas para lançamento ainda neste ano. Com ela, basta aproximar o celular da máquina de cartões da empresa ou pessoa para a qual você quer fazer um pagamento, da mesma forma como é feito com os cartões por aproximação. 

6. Pix saque e Pix troco

O Pix saque permite que os consumidores retirem dinheiro físico em padarias, estacionamentos, caixa eletrônico e outros estabelecimentos comerciais ou prestadores de serviços. 

Com o Pix troco, o consumidor por transferir um valor mais alto do que a sua compra de produto ou prestação de serviço para receber o troco em dinheiro. 

Como receber por Pix?

A única coisa que você vai precisar é de uma chave PIX. Uma pessoa física pode cadastrar até cinco chaves no banco onde é cliente e uma empresa pode cadastrar até 20. Podem ser usados como chave o CPF ou CNPJ, um endereço de e-mail, um número de telefone celular ou uma chave aleatória.

Quando você for realizar uma transferência ou pagamento, você só precisa informar apenas uma dessas opções.

Só mais um detalhe, não é possível adicionar a mesma chave duas vezes na conta. Por exemplo, se você resolver usar o seu CPF como uma chave, você não poderá cadastrar ele novamente como outra chave, você terá que escolher uma das outras opções disponíveis.

Quais as vantagens do Pix?

  • Rapidez: conforme mencionado anteriormente, as transações são realizadas em poucos segundos, os recursos disponíveis permitem o recebimento em tempo real.
  • Facilidade: os clientes de qualquer instituição financeira não precisam ter nenhum conhecimento técnico ou fazer qualquer deslocamento até o banco para poder usar.
  • Segurança: por de trás da tecnologia usada no PIX existe um mecanismo de medidas que garantem a segurança das transações.
  • Versatilidade: é uma tecnologia versátil que inegavelmente pode ser usada em transações entre pessoas, empresas e governo para pagamentos independentemente do tipo e do valor.
  • Disponibilidade: é uma das melhores características já que esse sistema de pagamento pode ser usado 24 horas por dia, 7 dias da semana inclusive feriados.
  • Barato: pessoas físicas não pagam nada pelas transações e o custo é baixo para as empresas.
  • Aberto: o uso é bem amplo o que possibilita o pagamento entre instituições distintas e diversas.
  • Integração: a tecnologia do PIX facilita a automação de processos e a conciliação de pagamentos.

Por fim, o PIX é um sistema para pagamentos e transferências que tem grandes chances de ser adotado por grande parte da população e empresas com sucesso.

Perguntas frequentes sobre Pix

Por mais que essa facilidade já esteja impactando as movimentações financeiras de muitas pessoas e empresas, sabemos que ainda tem quem tenha dúvidas importantes sobre o que é e como funciona o pix. Por isso, preparamos um breve FAQ abaixo. Confira e fique sem dúvidas!

O que significa Pix?

Ao contrário do que algumas pessoas podem pensar, Pix não é uma sigla ou abreviação de alguma palavra. Segundo o Banco Central, esse nome foi dado ao sistema de pagamentos por remeter à tecnologia, pixels e transações. 

O que é chave Pix?

É o código criado para representar a sua conta. Pode ser definida de quatro formas diferentes: o CPF ou CNPJ, número de celular, e-mail ou até mesmo uma chave aleatória. Assim, ao invés de informar todos os dados da conta bancária, como é feito em uma transação tradicional, basta informar a chave Pix. 

Posso cancelar ou estornar um Pix?

Não é possível cancelar o Pix pelo aplicativo. Em caso de erro, é necessário entrar em contato com o recebedor para negociar a devolução, que pode ser feita de forma simples, enviando a sua chave Pix e o valor a ser retornado, como uma transação comum.

Precisa ter dinheiro na conta para fazer Pix?

Em geral é necessário ter saldo em conta para fazer a transação, mas algumas instituições oferecem o limite do cartão de crédito para fazer as transferências via Pix, como um empréstimo. 

Pix tem limite de valor?

Não tem um limite mínimo de valor para transações por Pix. Quer enviar cinco centavos para alguém? Pode! 

No entanto, quando falamos em valor máximo, durante o dia, ele depende do limite de transferência via TED do banco e cliente. Ou seja, se o seu valor limite para transferências é de mil reais, também será o limite do Pix. No período da noite, das 20h às 6h, para todas as contas e bancos, o limite de transferência via Pix é de R$ 1.000,00. 

O Pix é gratuito?

A maioria das transações entre pessoas físicas é gratuita, com duas exceções: 

  • Quando o valor recebido for produto de uma venda – no caso de empreendedores individuais, por exemplo; 
  • Quando o pagamento for feito telefone ou atendimento presencial, mesmo que o Pix esteja funcionando normalmente pelos canais eletrônicos.

No caso de pessoas jurídicas, uma tarifa fixa pode ser cobrada em transações feitas entre empresas. São as próprias instituições financeiras que definem essa taxa.

O Pìx é seguro?

A resposta é sim! E isso se deve ao fato de que apenas PSPs autorizados pelo Banco Central podem utilizá-lo, por meio da Rede do Sistema Financeiro Nacional (RSFN). O Pix ainda utiliza marcadores e transações rastreáveis para evitar fraudes. 

É possível agendar Pix?

Sim, essa transação funciona no mesmo formato do agendamento de uma TED, só que sem custo para pessoas físicas. No entanto, essa modalidade é facultativa, o que significa que as instituições bancárias podem ou não oferecer aos seus clientes. Para conferir, acesse o aplicativo do seu banco ou instituição financeira e procure pelo agendamento ou programação de transferência via Pix.  

Quais as diferenças entre os QR Codes estático e dinâmico?

O QR Code estático é gerado apenas uma vez e usado para várias transações. Pode ser determinado um valor fixo ou ter um campo em aberto para que o pagador preencha ao escanear o código. 

O QR Code dinâmico, por sua vez, é exclusivo para determinada transação. Também há a possibilidade de incluir informações de multa, juros, data de vencimento, link para nota fiscal, entre outros dados. 

Celero

A Celero é uma empresa que ajuda pequenos & médios empreendedores a descomplicar a rotina do setor financeiro empresarial através de um software para gestão financeira fácil de usar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Follow Me