Como montar um plano de negócios e quais ferramentas usar?

Como montar um plano de negócios e quais ferramentas usar?

O primeiro passo para abrir uma empresa é desenhar o plano de negócios dela. Por isso é tão importante que o empresário saiba como montar um plano de negócios e quais ferramentas usar para torná-lo mais estratégico e assertivo. A seguir você entende mais sobre isso. 

O que é um Plano de Negócios?

Plano de negócio é um documento que especifica os processos e procedimentos necessários para a abertura de uma empresa ou de um empreendimento específico. Ele vai guiar o empresário nessa jornada inicial e tão importante para o negócio. 

Agora que você já sabe o significado de plano de negócios, que tal descobrir sua importância e como desenvolver um de maneira prática e estratégica? É isso que você vai conferir a seguir neste artigo. 

Por que é importante montar um plano de negócios?

Segundo dados levantados pelo Sebrae com a pesquisa Sobrevivência das Empresas no Brasil, a falta de planejamento é um dos principais fatores responsáveis pelo fechamento de 25% das empresas no país.

O plano de negócios é o primeiro passo para uma empresa ter um planejamento de maneira eficiente e assertiva. Um empresário que não se preocupa com isso, corre risco para manter seu negócio de portas abertas, ainda mais na realidade econômica brasileira. 

Isso ficou claro durante a crise que o mercado brasileiro passou com a Pandemia. As empresas que conseguiram se manter ou até mesmo lucrar, foram as que realizam planejamento financeiro anualmente. 

Por isso, para conseguir lidar com situações de crise, sem grandes perdas, as empresas precisam encarar o planejamento como uma tarefa que vai além de analisar os números e definir orçamentos.

Como se trata de uma atividade estratégica é preciso incluir desde as receitas e despesas até antecipar decisões de investimento necessárias para o negócio crescer.

Como fazer um plano de negócios?

Sumário executivo

Para começar a desenvolver seu plano de negócios, você deve começar criando um sumário executivo. Ele é a primeira etapa e vai conter de maneira resumida e direta as informações mais importantes do plano desenvolvido para sua empresa. 

Por isso, nele é importante conter, por exemplo

  • Missão da empresa
  • Objetivo do negócio e diferencial da concorrência
  • Perfil dos colaboradores
  • Público alvo
  • Localização
  • Investimento inicial
  • Serviços ou produtos ofertados
  • Informações jurídicas atualizadas

Essas informações serão o guia do documento, elas são o esqueleto do seu plano de negócios e mostrarão o profissionalismo da sua empresa para quem for conferir o plano. 

Análise de Mercado

A análise de Mercado é uma das etapas mais importantes do seu plano de negócios. Ela vai permitir que você conheça melhor o mercado e quem são seus clientes, qual o comportamento de consumo deles e as estratégias da concorrência. Como também pode facilitar sua busca por fornecedores confiáveis e de boa reputação na sua área de atuação. 

Tudo isso vai ajudar no direcionamento da sua empresa, na forma de comunicação que vai usar e até mesmo em desenvolver novos diferenciais que tornem seus serviços ou produtos mais atrativos. 

As etapas dessa análise, você confere a seguir: 

  1. Segmentação de clientes
  2. Análise da concorrência
  3. Análise de fornecedores

Seguindo essa ordem, as chances dessa análise ser a mais próxima da realidade do mercado são mais altas e seu negócio estará mais seguro para começar a atuar. 

Plano de marketing

No meio empresarial, o marketing é muito importante, já que as estratégias de marketing que a empresa realiza, podem aumentar sua visibilidade e a autoridade da empresa no mercado. Por isso, o plano de marketing deve constar no plano de negócio.

Esse plano, vai descrever todos os produtos nos mínimos detalhes, ou seja, deve dizer as cores, tamanhos, qualidade, marcas e logotipos, por exemplo. Sem falar que é importante que explique a estratégia de divulgação e comunicação da empresa com os clientes e investidores.

Plano operacional

O plano operacional do seu empreendimento deve explicar o funcionamento da empresa na prática, ou seja, a rotina de funcionamento do negócio. Assim, nele devem constar os processos de venda, os processo de estoque, caso possua estoque, horário de funcionamento e atendimento, setores, número de funcionários e turnos de trabalho também. 

Plano Financeiro

O plano financeiro da sua empresa vai ser uma ferramenta de administração financeira, que vai te ajudar a organizar suas finanças, tudo isso com o intuito de realizar determinado objetivo empresarial ou de negócio. 

Nele, você deve registrar todos os gastos, entradas e saídas da sua empresa, capital de giro, centro de custo e fluxo de caixa. Nenhuma informação financeira deve ficar de fora, já que ele deve ser o espelho da saúde financeira do empreendimento e é ele que vai guiar os próximos investimentos do negócio. 

Para desenvolver esse plano financeiro, também é importante ter um sistema de gestão financeira. Assim, é possível centralizar os dados financeiros em um único lugar e fazer análise de relatórios, agendar contas a pagar e receber, como o sistema de automação financeira da Celero permite. 

Sem falar que você pode testar a plataforma grátis

Análise de cenários

O objetivo dessa etapa é compreender melhor os cenários possíveis e variados que a empresa pode enfrentar após sua abertura. Dessa maneira, é importante criar simulações de cenários bons e ruins para o negócio, por exemplo crise econômica ou política no país.

Isso prepara melhor a empresa para se manter de pé em situações adversas, pois permite que planos de contenção de crise sejam desenhados previamente. 

Avaliação do Plano de Negócio

A última etapa do plano de negócios é a revisão de tudo que você colocou nele. Essa etapa te permite entender se falta algo para colocar a empresa no mercado ou se vale a pena fazer alguma alteração antes de finalizá-lo ou de colocar suas tarefas em prática. 

Como elaborar um plano de negócios simplificado?

MAT – Plano de Negócios Simplificado

O Plano de Negócios Simplificado é indicado para MEIs, microempresários individuais, que faturam até R$5.000 mensais. O seu desenvolvimento é mais simples, mas ele  funciona como um plano de negócio estratégico e simplificado.

A seguir você confere quais tópicos devem constar no MAT:

  • ideias para iniciar um novo negócio
  • orientações para a expansão da empresa
  • plano de gestão do negócio, seja em números ou planos estratégicos;
  • plano de gestão financeira
  • plano de gestão administrativa

Quais ferramentas usar para montar um plano de negócios?

Isso vai depender da estrutura do seu negócio, da sua realidade financeira, empresarial e até mesmo do tamanho da empresa. Por isso, você confere alguns modelos a seguir e como eles funcionam: 

Análise SWOT

A SWOT é uma das análises mais conhecidas no Brasil. Ela é voltada para definir quais os pontos fracos e fortes da empresa frente a concorrência e a realidade atual do mercado. 

O termo SWOT é formado pelas iniciais de: Strengths, Weaknesses, Opportunities and Threats, que traduzindo para o português transforma-se em FOFA: Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças.

Canvas

O “Quadro de modelo de negócios” ou famoso Canvas, é uma metodologia ou ferramenta de gerenciamento estratégico, que ajuda o empresário a desenvolver e criar modelos de negócio novos ou melhorar os já existentes, tudo isso em uma única página. Ele funciona como um mapa visual dividido em nove blocos do modelo de negócios.

A seguir você confere um modelo elaborado pelo SEBRAE:

Imagem produzida e publicada originalmente pelo SEBRAE

Gestão de processos Ágil

Essa ferramenta ou método, funciona para evitar lacunas e falhas em processos da empresa Como também visa driblar problemas com clientes, funcionários ou fornecedores. Por isso, o ideal é que ela faça parte de todas as etapas da empresa, da fundação até a expansão do negócio. 

Conclusão

Agora que você já sabe o que é, qual a importância e como montar um plano de negócios, que tal começar a desenvolver o da sua empresa? Ou melhorá-lo com as dicas que conferiu aqui? 

Não esqueça que toda semana você confere conteúdos exclusivos sobre finanças e gestão empresarial aqui no blog da Celero e não deixe de compartilhar este conteúdo nas redes sociais ou com amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *