5 dicas para alavancar suas vendas de final de ano

Aprenda como realizar vendas de final de ano com eficiência no seu negócio.

Dizer que vender mais é  objetivo de qualquer negócio não chega a ser novidade para ninguém, certo?

Mas essa máxima ganha ainda mais relevância no último trimestre do ano.

É justamente nessa época que a maioria das empresas atinge o seu pico de vendas, principalmente com a tão almejada data comercial do Natal.

Que costuma ser uma das datas comemorativas em que consumidor brasileiro mais realiza compras, perdendo apenas para o Dia das Mães.

Em grande parte, a explicação para esse crescimento nas vendas está relacionada ao pagamento do 13º salário, que permite que uma parcela considerável da população brasileira gaste mais nas compras de fim de ano.

Em contrapartida, existe um bom estímulo por parte dos negócios para que as vendas aconteçam, com promoções e estratégias pensadas justamente para que o consumidor compre mais nessa época do ano.

No entanto, dentro da jornada de vendas, nada acontece em um passe de mágica.

Ainda que exista um aumento natural nas vendas no final de ano, é essencial que os negócios se preparem muito bem para garantir maior lucratividade e um crescimento sustentável durante esse período.

Separamos as principais dicas de como aumentar as vendas do seu negócio no final do ano. Vem com a gente!

Separamos 5 dicas para realizar vendas no fim de ano

Como realizar vendas de final de ano

Invista em treinamento para a sua equipe

O primeiro passo para garantir bons resultados nas vendas de fim de ano é contar com uma equipe qualificada e preparada para atender a demanda.

Para que isso seja possível, é fundamental investir principalmente no time de vendas, organizando treinamentos e palestras com foco no último trimestre do ano.

A ideia é capacitar ainda mais o time para o período de maior pico de vendas que vem pela frente.

Um dos grandes diferenciais nas vendas de final de ano, além dos preços e condições de pagamento, com certeza está no atendimento ao cliente.

Ao serem bem atendidos, os consumidores fecham negócios com mais facilidade, o que aumenta as chances de conversão de venda.

Deixe o seu estoque em dia

Vender mais significa que o estoque da sua empresa precisa acompanhar esse ritmo para garantir que seja possível suprir a demanda dos clientes.

Por isso, é essencial fazer uma boa gestão do estoque, elencar os produtos campeões de vendas.

E garantir que eles sejam repostas na medida em que os consumidores vão efetuando as compras.

Outros cuidados como deixar os produtos com maior saída na parte da frente do estoque e manter o inventário em dia também não devem ser deixados de lado para garantir mais eficiência no processo de conversão de vendas.

Para se preparar para o último trimestre do ano, o ideal é fazer uma análise do histórico de vendas do seu negócio em outros anos e cruzar essas informações com os produtos mais pesquisados pelos seus consumidores neste ano.

Desta forma, será possível entender o comportamento dos seus clientes na hora de realizar compras e fazer um planejamento de estoque mais assertivo.

Alinhe a logística

Não podemos pensar em aumento de vendas sem falar em logística, principalmente para negócios que tem sua operação online, como é o caso de e-commerces. 

Em 2020, por conta da crise provocada pelo novo coronavírus, muitas empresas tradicionalmente offline, precisaram se adaptar para o ambiente virtual para garantir vendas em tempos de distanciamento social. 

Esse tipo de negócio precisa contar com um bom planejamento logístico no final de ano.

De um modo geral, a figura do consumidor não gosta de esperar, e no período que antecede o Natal, isso é agravado, porque muitas compras realizadas neste momento são presentes.

Problemas na entrega como atrasos, defeitos, problemas com a transportadora, etc., são responsáveis por causar grande insatisfação para os clientes.

Por esse motivo, garanta que a parte logística da sua empresa está com todos os processos alinhados.

Aprenda como fidelizar e reter clientes durante o fim de ano

Fidelização e retenção de clientes

Como estamos falando dos últimos três meses do ano, é um período importante para trabalhar não apenas o conceito de venda única, e sim estratégias de fidelização e retenção dos clientes.

Quando o cliente se sente bem atendido durante a sua jornada de compra, existe uma tendência muito grande que ele volte a realizar compras com a mesma empresa.

Esse processo tende a se repetir até que o cliente se torne um consumidor fiel.

Mas não existe mágica, é necessário pensar a fidelização como uma estratégia constante, que envolve todas as etapas da jornada de compra do cliente no seu negócio, levando em consideração o pré e o pós-vendas.

O passo seguinte na estratégia de vendas de um negócio, após ter fidelizado um cliente, é conseguir retê-lo em sua empresa.

Vários fatores podem contribuir para esse resultado tão almejado, mas o bom atendimento com certeza ajuda consideravelmente nesse processo, fazendo com o que o cliente se sinta compelido positivamente a consumir os produtos ou serviços da empresa por mais tempo.

A retenção desempenha um importante papel na redução de custos e aumento de lucratividade do negócio.

Isso significa que uma estratégia de atendimento bem estruturada tem impacto direto na receita da empresa, principalmente a médio e longo prazo.

Tenha uma boa estratégia de precificação

Quando o assunto é bater as metas de vendas do final de ano, o preço é um dos fatores que pode fazer a maior diferença.

É comum as empresas ofertarem descontos generosos nessa época do ano, mas é importante que isso seja feito de forma estratégica, sem prejudicar a lucratividade do negócio.

Para que isso seja possível, é fundamental entender o conceito de precificação.

Na prática, a precificação é o ato de analisar cuidadosamente fatores internos e externos da empresa para ajustar o preço de seus produtos e serviços aos objetivos e metas do negócio.

O preço, por sua vez, representa a proposta financeira daquilo que empresa oferece ao público, seja um produto ou serviço.

E ele precisa estar alinhado de acordo com a concorrência e ajustado com os custos e despesas gerados para a criação do produto ou serviço.

Precificar envolve identificar o melhor preço para determinado produto e serviço, sempre com o foco em otimizar os ganhos para garantir a saúde financeira da empresa como um todo.

Além de ser um processo tão importante para a saúde financeira de um negócio, a precificação traz uma série de vantagens para a empresa:

  • Aumento do faturamento; 
  • Maximização de lucros;
  • Redução de riscos;
  • Identificação de público-alvo;
  • Satisfação do consumidor;
  • Determinação de valor do produto/serviço;
  • Aumento da competitividade;
  • Melhoria da saúde financeira.

Ainda que o valor e o preço de um produto ou serviço tenham um certo tipo de relação, são dois conceitos bem distintos.

Preço

O preço vai ser influenciado diretamente por fatores como custo de produção ou aquisição, encargos,  margem de lucro e até mesmo o poder aquisitivo do público-alvo.

Valor

O valor, por outro lado, tem a ver com a forma como o consumidor enxerga a marca e isso é possível de ser mensurável por meio de pesquisas qualificadas com os clientes.

A conta que você precisa imaginar é simples: se for cobrado um preço muito baixo, é possível que muitos itens sejam vendidos.

Mas talvez o público atingido não seja aquele que alcançaria se tivesse cobrado um valor um pouco mais alto.

Preços mais altos, sem valores excessivos de mercado, podem indicar uma valorização maior do produto ou serviço.

Mas tudo isso precisa ser feito de forma cuidadosa.

Oferecer mais opções de meios de pagamento 

Os meios de pagamento desempenham um papel determinante na decisão de compra.

Isso porque a falta de opções que conversem com as quais o consumidor tenha acesso e também que caibam no seu bolso, podem fazer com que ele abandone o carrinho.

Isso significa que, na hora do pagamento de uma compra, essa diversificação ganha uma relevância ainda maior.

No momento de fechar uma venda, o cliente espera encontrar uma variedade de opções para pagar sua compra e para se manter competitivo no mercado, é fundamental que sua empresa acompanhe as tendências dos meios de pagamento.

Com a Juno, você conta com uma tecnologia financeira completa para o seu negócio, e oferece para o seus clientes não apenas o boleto bancário, como também o cartão de crédito, pagamentos via QR Code, pagamentos recorrentes via API e muito em breve o Pix!

Agora basta colocar essas dicas em prática e começar a alavancar as suas vendas no final do ano!

Celero

A Celero é uma empresa que ajuda pequenos & médios empreendedores a descomplicar a rotina do setor financeiro empresarial através de um software para gestão financeira fácil de usar.

2 Comments

    1. Ana Augusta Reply

      Oi Brenner, tudo bem?

      Não, a Juno é uma plataforma que facilita pagamentos de online, é uma empresa b2b.

      Se você quiser saber mais sobre eles, é só visitar o site deles clicando aqui.

      Até mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Follow Me