Como começar gestão financeira em agências de publicidade em 6 etapas

Agências se tornaram populares por serem ambientes de trabalho bem descontraídos, não pela sua gestão financeira.

Olhar para a propaganda de uma agência é ver um comercial de Malhação no início dos anos 2.000, muita gente jovem reunida para desenvolver trabalhos criativos incríveis.

Lembro que quando comecei o curso de Publicidade & Propaganda, as agências de publicidades eram as protagonistas.

Até parecia que não existiam outros lugares para trabalhar com comunicação 😅, pensando agora é até engraçado.

Mas assim como qualquer outra empresa, uma agência também precisa olhar para a sua saúde financeira.

E garantir que a gestão financeira está sendo realizada para que as portas não sejam fechadas.

Um dos seus jobs hoje será ler esse artigo até o final porque nós vamos mostrar como você pode fazer a gestão financeira em agências de publicidade.

Mesmo você sendo um analista financeiro ou não.

Está preparando? Bom, se você chegou até aqui, eu acho que sim, então vamos lá.

Olhe o fluxo de caixa da agência
Olhe o fluxo de caixa da sua agência

1) Dê uma olhada no fluxo de caixa da agência

Ok, o primeiro passo para começar a organizar as finanças é olhar o fluxo de caixa da agência.

Como eu disse antes, a parte financeira de uma agência é bem parecida com a gestão financeira de qualquer outra empresa, por isso o fluxo de caixa também está presente, na verdade, ele é essencial para qualquer negócio.

Tá, se você está se perguntando o que é o bendito fluxo de caixa, eu explico hahaha

O fluxo de caixa é tudo o que entra e o que sai de dinheiro de uma empresa, no seu caso, tudo o que entra e sai da agência.

Antigamente, esse controle era feito em um caderno, isso mesmo que você leu, um simples caderno continha todos os números que eram referentes às saídas (gastos) e entradas (recebimentos de vendas, serviços prestados, etc).

Se você mora em bairros longe da região central e nele tem mercadinhos onde o(a) vendedor(a) conhece todo mundo, com certeza você já deve ter visto ele ou ela anotando algum número em um caderninho desses.

Mas como tudo no mundo evolui (graças a deus), a maioria das empresas faz o controle do fluxo de caixa através de planilhas online, o que facilita o controle.

Se você quiser dicas de como organizar melhor o seu fluxo de caixa, veja o vídeo abaixo.

Nele o Rafa, um dos nossos analistas financeiro dá dicas imperdíveis.

Agora que você está familiarizado com o fluxo de caixa, vamos para o protagonista das agências, os clientes.

2) Você sabe quem é o seu cliente?

Todo mundo sabe que quem quer comprar um produto ou contratar um serviço, a primeira coisa que a pessoa faz é ir online e procurar.

No entanto, o que a maioria das empresas B2B (business-to-business), que é o caso das agências, parece não se dar conta é que elas podem fazer o contrário também.

Para a gestão financeira em agências funcionar, é essencial pesquisar o histórico dos clientes com os quais você está fechando contrato.

Na prática, isso significa descobrir o histórico de pagamento do cliente. Ele paga em dia ou costuma atrasar? Quais formas de pagamento ele mais usa?

Essas perguntas você pode responder através do bom e velho networking e pesquisando online.

Sabendo como é o comportamento financeiro do seu cliente fica mais fácil fazer previsões de quando você terá dinheiro em caixa.

Agora, vamos do meu assunto preferido: DINHEIRO!!!

3) Precisamos falar sobre a receita líquida

Ok, eu gosto de dinheiro, mas acho difícil explicar receita líquida para outras pessoas, então vamos lá.

Receita líquida é todo o faturamento da agência sem os redutores. Agora vem a parte um pouco chata de entender: o que são redutores?

Redutores são os gastos que são influenciados diretamente pelo aumento ou baixa no faturamento. Ex.: Royalties, comissão, imposto DAS, ISS, ICMS.

Para saber o que isso significa em money no final do mês, semestre ou ano, você deve pegar o número de tudo que o entrou (receita bruta) e subtrair todos os redutores que você tem, assim você saberá a sua receita líquida.

Olhando bem, você vai perceber que a conta é bem simples, o que você tem que ter em mãos é a lista de redutores da agência para saber o que subtrair, beleza?

Agora vem a parte não tão legal assim e que a maioria das pessoas evita, mas é necessário: e se o cliente estiver devendo, o que você vai fazer?

Cobre o pagamento dos seus clientes
Cobrar é necessário

4) Entre no status senhor Barriga

Eu sei, é chato ficar cobrando os outros, mas antes de ficar com remorso e pensar duas vezes na hora da cobrança, pense assim:

O cliente solicitou um serviço, o serviço da sua agência no caso, provavelmente rolaram várias reuniões de briefing até você e o cliente chegarem em um acordo para a campanha.

Depois disso vieram as reuniões de brainstorm até chegar no momento da criação da campanha (execução).

Em primeiro lugar, foram horas investidas dos seus funcionários para criação da campanha e custos com recursos como softwares, por exemplo, você acha justo não receber por esse trabalho todo? 🤨…

Acredito que não né?

Se você tem problemas em pegar o telefone e mandar uma mensagem ou ligar para fazer uma cobrança, eu te dou uma dica: use uma plataforma de automação.

Sabe, daquelas que você pode escrever e programar um e-mail, uma mensagem de SMS e até mesmo mensagem para o whatsapp.

Se o seu cliente estiver, sei lá, com 5 dias com o pagamento atrasado, você pode configurar esse tempo na plataforma de automação escolhida e a mensagem é enviada automaticamente.

Simples assim.

Então, fica a dica, joga no google plataformas de automação de marketing digital que tenho certeza que você vai encontrar várias opções para programar as suas mensagens de cobrança sem peso na consciência.

Ou seja, eu sei que a situação é desconfortável para muitas pessoas, mas você precisa garantir que os seus clientes façam o pagamento dos serviços prestados para não comprometer a sua gestão financeira.

Sempre tenha em mente que tudo faz parte da mesma rede, você precisa receber o pagamento do cliente para pode pagar as contas da empresa.

Isso inclui pagamento de funcionários, serviços assinados (softwares) e toda a infraestrutura da empresa, no final do mês você ver que a cobrança valeu a pena.

Agora vamos separar as coisas…

Separes em contas pessoais das empresariais
Separe a conta empresarial da pessoal

5) Conta empresarial não é conta pessoal

Desde que eu entrei na Celero, eu aprendi que esse é o maior erro de maioria das empresa quando vamos analisar a gestão financeira delas.

Por que? Por que misturar a conta da empresa com a conta pessoal de um sócio, por exemplo? Isso só vai tornar a saúde financeira da empresa frágil.

Para que isso não aconteça com a sua agência e ela continue no mercado por muito tempo separe as duas contas e tenha maior controle dos gastos e receitas referentes a agência, beleza?

Abra contas com o CNPJ e faça pagamentos com os cartões da empresa quando os gastos forem para agência, ou seja, nada de ficar passando o cartão PJ em compras para você e sua família, certo?

Fazendo isso, você já estará com meio caminho para uma gestão financeira em agências eficiente.

Portanto, se você chegou até aqui e está pensando: “por onde eu vou começar a organizar as finanças dessa agência?”

Não se desespere e veja o próximo tópico, ele a luz que torna a gestão financeira em agências muitooo mais fácil.

6) Não só carros e aviões que podem ficar no piloto automático

Automatize a sua gestão financeira
Já pensou em automatizar o setor financeiro da sua agência?

Sim, é possível fazer a gestão financeira da sua empresa de forma automática, o que tornar todo o processo ainda mais rápido e simples.

A coisa é tão simples que basta inserir todas as contas a pagar e a receber que você tem dentro do sistema que pronto…

Você terá controle sobre o tão mencionado fluxo de caixa, controle das receitas e despesas, poderá fazer análise em relatórios confiáveis e muito mais.

É uma mão na roda, tudo para deixar a gestão financeira em agências de publicidade um processo ágil e fácil.

E antes de finalizar, eu tenho um convite para você, é o mínimo que eu posso fazer por você ter chegado até aqui 😜

Se você quiser pular etapas e agilizar boa parte do que eu mencionei nesse artigo para manter a saúde financeira da sua agência saudável, clique bem aqui.

Será a sua chance de entender como é possível colocar a gestão financeira no automático, economizando muito do seu tempo para que você possa focar na criação de campanhas sensacionais para os seus clientes.

Concluindo, se você acha que ainda não é hora de economizar tempo e quer tentar métodos mais arcaicos de gestão financeira, sem problemas.

Acima de tudo, cada um no seu tempo, mas eu gostaria que você deixasse nos comentários o que você achou desse artigo.

Dúvidas também são válidas, é só comentar que eu ou alguém da nossa equipe vai te responder.

Se você acha que alguém, um(a) amigo(a) está precisando organizar as finanças da agência dele(a), fique a vontade para compartilhar o link deste texto com ele(a).

Nós estamos aqui para ajudar quem possa precisar, tá bom?

Da minha parte é isso por hoje, nos vemos por aí.

OBS: Se você quiser saber um pouco mais sobre a Celero, visite o nosso site clicando aqui.

Celero

A Celero é uma empresa que ajuda pequenos & médios empreendedores a descomplicar a rotina do setor financeiro empresarial através de um software para gestão financeira fácil de usar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Follow Me