Esta é a última etapa do processo para recuperar uma empresa

Esta é a última etapa do processo para recuperar uma empresa

Que caminho longo (e incrível) que passamos até aqui, não? Para começar, fizemos aquela primeira análise de todos os pontos da empresa e a definimos o plano de ação para recuperar uma empresa, falamos aquisição de clientes, cogitamos procurar um empréstimo, investir em recursos, trabalhamos com foco e dedicação…

E ufa! Chegamos na última etapa do processo para recuperar uma empresa: a análise de resultados. Mas não se trata de um estudo clínico e técnico financeiro, e sim de uma análise profissional como empreendedor e gestor do negócio.

É comum nos depararmos com decisões difíceis neste momento, como alterar o modelo do negócio, o produto vendido ou até o segmento de atuação. Mas lembre-se: tudo o que puder recuperar sua empresa é válido neste momento.

Para isso, é essencial deixar a vaidade de lado. Sabemos que, normalmente, quanto mais o negócio cresce, mais o ego toma conta das pessoas e ofusca a visão sobre tudo e todos.

Normalmente as operações que realmente dão certo, são aquelas que os gestores e proprietários tomam decisões baseadas na razão e não na emoção. Então, a dica é refletir sobre as informações levantadas por meio do estudo realizado, e tomar a decisões necessárias para desenvolvimento plano de recuperação. Não espere muito, porque pode ficar tarde…


Certa vez, um de nossos clientes com grande participação do mercado descobriu que mais de 40% de sua carteira de produtos era vendida com prejuízo. Após um estudo de precificação, foi decidido enxugar a cartela de produtos oferecida.

O impacto foi perceptível logo no primeiro mês após a execução. Resultado? Menos volume de venda e menos market share (participação de uma determinada empresa no mercado em que ela está inserida), porém mais resultados com os outros produtos.

Resolvi os problemas antigos e agora tenho problemas novos. O que eu faço?

Calma, é natural ter situações difíceis para lidar no dia a dia, independentemente no negócio. Também é normal que novos problemas surjam e que tomem seu tempo na gestão da empresa. O que vamos falar aqui parece não ter sentido algum, mas ter novos problemas é um bom sinal!

Avalie novamente a história de sua empresa, desde a data de abertura, o primeiro cliente, as primeiras parcerias, o primeiro colaborador, dor de cabeça com fornecedores, problemas na entrega do produto, e tudo que aconteceu desde então.

Seria estranho, ou no mínimo não inteligente da sua parte, cometer os mesmos erros, não é mesmo?

Esses desafios devem ser compartilhados com a equipe que te acompanha, estratégias devem ser traçadas e colocadas em prática. Vamos explicar com um case que certamente, você conhece!

Os problemas da Coca-Cola

A Coca Cola surgiu por meio de um farmacêutico que desenvolveu uma fórmula de xarope, em 1886. O produto era comercializado em farmácias como remédio para dor de cabeça e outros fins. Percebendo que o xarope chamava bastante atenção do público, o profissional mergulhou no mercado americano em busca de bebidas não alcoólicas, adicionou alguns outros ingredientes na fórmula e começou vender para outros estabelecimentos.


Pouco tempo depois, o farmacêutico vendeu a fórmula, que rapidamente foi registrada pelo novo proprietário (a Coca Cola), e caiu no gosto da população.

Ações de marketing em tempos de guerra e festividades transformaram a paixão americana pelo refrigerante mais famoso do um mundo, e hoje, no Brasil, encontramos o produto em qualquer lugar habitado do país, em um raio de 5 km.

O que seria dessa grande potência sem o farmacêutico, que não pensou duas vezes em alterar o seu remédio para virar uma bebida?

Depois disso, a marca criou todo um cenário no mercado americano ligando a bebida à felicidade e hoje os desafios são outros: produção, distribuição etc.

Imagina se a próxima Coca Cola está nas suas mãos! Cabe a você, empreendedor e dono do negócio, avaliar o seu produto, a necessidade dos seus clientes, as tendências do mercado, e a adaptação do modelo de negócio, se for necessário.

Analise dados em momentos de crise e dificuldade

E essa análise de dados vale principalmente em momentos de crise e dificuldade. Então, talvez a melhor palavra para definir a volta por cima em situações ruins é: resiliência.

A situação na qual você ou sua empresa estão atualmente não precisa durar para sempre. Com tempo, dedicação e força de vontade, tudo pode ser ajustado e você pode sim tirar sua empresa do vermelho.

Chegamos ao fim da nossa série, mas isso não significa que, se a sua empresa ainda não saiu do vermelho, está tudo perdido. Cada negócio tem suas necessidades e particularidades, então não se preocupe, a linha do tempo pode ser alterada a qualquer momento.

Talvez você precise voltar na análise de dados iniciais, rever alguns fatores, procurar novamente o banco, falar com profissionais experientes, com seus clientes, fornecedores ou parceiros…

A Celero, por exemplo, está sempre aqui, caso você perceba que a automação financeira possa te ajudar. Conte conosco!

Por fim, esse é o processo necessário para recuperar uma empresa que está no vermelho.


Celero Blog

Celero Automação Financeira
Celero é uma plataforma de gestão e automação de processos financeiros para pequenas e médias empresas.