Qual a diferença entre fluxo de caixa e capital de giro?

Qual a diferença entre fluxo de caixa e capital de giro?

A maioria dos empresários não acha que existe diferença entre o fluxo de caixa e capital de giro.

Se você está nessa lista, leia esse artigo até o fim e descubra que eles não são a mesma coisa.

De forma bem prática, fluxo de caixa é a movimentação financeira de tudo o que foi pago e recebido pela empresa.

Enquanto o capital de giro são os recursos financeiros que estão no estoque do negócio. Mas e aí, o que você, empreendedor, consegue entender com essas informações?

Esse tal de universo financeiro no qual nós estamos imersos todos os dias tem tantos termos, siglas, significados e especificidades que merecia um dicionário só dele, concorda?

Fluxo de caixa, capital de giro, nota fiscal, DRE, DFC, ponto de equilíbrio operacional, Simples Nacional… e por aí vai!

E pode parecer coisa de especialista saber o que quer dizer cada um desses termos.

Mas a gente está aqui para te mostrar o quanto é importante ter conhecimento de como funciona o departamento financeiro da sua empresa.

E o melhor, não precisa ser nenhum fera no assunto, basta dedicar um tempinho da sua rotina para tirar suas dúvidas e entender melhor como funciona esse mundo.

Então vamos começar explicando tudo sobre qual a diferença entre fluxo de caixa e capital de giro?

Apesar da confusão para grande parte dos empresários, elas são ferramentas diferentes, mas que se completam e promovem a saúde financeira da empresa.

O que é fluxo de caixa?

É um instrumento que apresenta o resultado financeiro da empresa e faz a relação entre tudo o que foi pago, e recebido.

Ele permite que os responsáveis pelo negócio analisem a movimentação financeira da empresa de acordo com o período definido.

Gerando um relatório das entradas e saídas de dinheiro da empresa.

O fluxo de caixa é dividido em 4 vertentes:

  1. operacional: quando diz respeito a tudo que está relacionado à operação do negócio;
  2. financeiro: quando está relacionado ao dinheiro que transitou através de empréstimos, aportes
  3. recebimentos de fontes: que não estão relacionadas à operação da empresa;
  4. fluxo de caixa de investimento: quando falamos de aportes relacionados aos desenvolvimentos de produtos, por exemplo.

Em resumo, o saldo final da conta, listando todas as entradas e todas as saídas, o saldo inicial e o que sobrou de tudo isso depois do exercício do mês ou do período analisado é o que chamamos de fluxo de caixa.

Mas lembre-se: é o resultado da empresa quando estamos falando especificamente de dinheiro (grana, din din, money, etc).

O que é capital de giro?

O capital de giro, por sua vez, traz a informação do tempo e da quantidade de dinheiro que a empresa precisa enquanto ela não recebe os produtos que ela vendeu, para que possa pagar todas as suas despesas.

Talvez a história de onde veio o termo te ajude a entender melhor:

O capital de giro surgiu no velho oeste dos Estados Unidos, no século XVII, quando os vendedores ambulantes atravessavam o país com suas carroças cheias de mercadoria, as quais eram financiadas pelos fornecedores e pagas quando eles retornavam para sua origem.

O giro do estoque financiado permitia que, com a margem das vendas, os vendedores comprassem mais carroças e o negócio expandisse.

O capital de giro pode ser calculado por meio do prazo médio de pagamento, relacionado com o prazo médio de recebimento.

Então, é um valor que precisamos ter em caixa para poder manter a empresa de forma saudável e funcionando da melhor forma possível, até receber pelas vendas.

Um caso de atenção maior ainda vai para as empresas que têm vendas parceladas.

Se elas vendem um negócio em 10 vezes e pagam todos os seus custos à vista, devem considerar um intervalo nesse tempo que precisam de dinheiro para manter a operação, os funcionários e tudo o que uma empresa precisa para funcionar devidamente.

Sendo assim, para manter a saúde do fluxo de caixa, é importante conhecer o tempo que você demora para vender e receber, e relacionar com o seu prazo de pagamento.

Afinal, qual a diferença entre fluxo de caixa e capital de giro?

O capital de giro é a quantidade de dinheiro que a empresa possui em estoque para manter ou sustentar o fluxo de caixa em dia, ou seja, o resultado de tudo o que foi pago e recebido.

Sendo assim, mesmo que diferentes, os dois conceitos se complementam dentro de uma empresa.

Viu só? Agora não parece ser tão difícil assim saber qual a diferença entre fluxo de caixa e capital de giro, não é mesmo?

E, provavelmente, você também já entendeu a importância de manter essas duas ferramentas financeiras em ordem, não é mesmo?

Nós podemos te ajudar com isso!

A Celero é uma plataforma de gestão financeira que faz o controle de receitas, despesas e do fluxo de caixa, agenda as contas a pagar, faz a emissão de boletos, notas fiscais e extratos unificados, acompanha as metas financeiras e emite relatórios confiáveis.

Clique aqui e fale com um dos nossos especialistas para que possamos te mostrar como nossa plataforma de gestão financeira pode colocar as rotinas financeiras da sua empresa em piloto automático e te deixar livre para focar nas atividades estratégicas da sua empresa!


Celero Blog

Celero Automação Financeira
A Celero é uma plataforma de gestão e automação de processos financeiros para pequenas e médias empresas.