5 dicas estratégicas para a construção de um time ideal

Se prepare para construir um time ideal para o seu negócio.

Se você, empresário, está prestes a montar uma equipe de trabalho ou já está encaminhado no processo, você certamente precisa conhecer as nossas dicas estratégicas para a construção de um time ideal.

Em mais um conteúdo da série sobre organização financeira, vamos te mostrar como atrair pessoas mais qualificadas para a sua empresa, visto que também vai ajudar na motivação e produtividade da equipe que você já tem.

Assim você estará dando um grande passo rumo a construção de um time ideal.

Como começar a construção de um time ideal

Antes de tudo, vale dizer que a área de gestão de pessoas é a principal relação entre a empresa e o colaborador. Então, assim como a área de marketing, não podemos considera-la apenas um custo para a companhia, e sim, um investimento em pessoas. Confira:

1. Processos seletivos

Você provavelmente já sabe, mas vale ressaltar que é importante ser o mais assertivo possível desde o início da contratação. Caso isso não aconteça, sua empresa pode acabar enfrentando alguns problemas, como por exemplo rotatividade, que gera um custo totalmente desnecessário para o seu negócio.

Por isso, é importante contratar uma pessoa que possua fit cultural com sua empresa e o perfil técnico necessário com o intuito de gerar o retorno esperado.

Isso significa que, nessa etapa, é fundamental que você descreva todas as funções e necessidades do novo colaborador, assim como o salário referente a ele e todos os benefícios ofertados.

Além disso, não deixe de listar quais características pessoais e profissionais você busca em alguém para trabalhar na sua empresa. Isso pode te ajudar durante o processo seletivo.

Por fim, não esqueça de planejar também o custo que você terá durante o recrutamento, como: consultorias de RH ou sites de divulgação de vagas, exames admissionais, entre outros.

2. Cartela de Benefícios

Alguns benefícios são previstos por Lei, como Vale Refeição ou Vale Transporte, por exemplo. Outros, podem ser previstos por convenção coletiva.

Mas além das obrigatoriedades, oferecer um pacote de benefícios completo provavelmente vai tornar sua empresa um lugar ainda mais atrativo para se trabalhar.

No entanto, tenha muita certeza sobre o volume de benefícios que consegue oferecer. Pesquise opções dentro das possibilidades da empresa e entenda as necessidades das pessoas para oferecer algo que faça sentido.

É muito mais positivo adicionar benefícios gradativamente de acordo com o crescimento da sua empresa do que passar aperto tentando manter aquela quantidade que você oferecia quando tinha menos funcionários.

3. Treinamentos e Qualificação

Leve em consideração que um novo colaborador ou uma nova implantação vão precisar de um tempo de treinamento. E lembre-se: esse é um dos principais investimentos que vão proporcionar o retorno esperado para a sua empresa eventualmente!

Sendo assim, pense na relação custo-benefício da contratação de uma equipe externa para oferecer treinamento de qualidade à equipe. Não deixe de capacitar seus funcionários, mas ao mesmo tempo, tenha certeza de que o treinamento realizado será útil nas funções de cada um deles.

4. Metas e Indicadores para a construção de um time ideal

Já ouviu a frase “o que pode ser medido pode ser melhorado”? Ela se encaixa muito bem nessa fase de gestão de pessoas.

As metas são uma forma de estabelecer expectativas e estratégias de uma empresa, possibilitando medir o desempenho individual e da equipe por meio de dados reais que vão te ajudar a entender necessidades e antecipar problemas. O controle e acompanhamento desses números é fundamental quando você está em busca de crescimento.

Por meio de indicadores como: produtividade, absenteísmo, hora extra, clima organizacional, entre outros, você pode entender se a equipe tem o tamanho ideal para as necessidades do seu negócio, se é preciso realizar novas contratações ou se alguém deve ser remanejado.

5. Planejamento a Médio Prazo

O feedback e o reconhecimento andam lado a lado em uma companhia. E o uso coerente dessas duas ferramentas podem fazer toda a diferença no fim das contas.

Não deixe de parabenizar e deixar claras as perspectivas de crescimento dos talentos da sua empresa. Mas, cuidado: seja sempre sincero e transparente. Nada de falsas expectativas, pois elas podem ser um grande tiro no pé.

Toda promoção precisa ser bem estudada com relação ao investimento e à preparação daquele colaborador para a nova posição. Nesse passo, identifique quem possui perfil de liderança, quem precisará de treinamento para a nova posição, quem tem interesse em atuar em uma nova área, etc. Conheça os perfis e seja estratégico nas mudanças. Uma das principais ferramentas que podem te auxiliar é a avaliação de desempenho.

Pense que os colaboradores da sua empresa são como um time de futebol. São eles que vestem a sua camisa e jogam junto com você. Cada um tem sua função específica e quando alguém não está com a cabeça no jogo, a bola não vai rolar como deveria. Eles precisam estar todos alinhados e motivados em busca do maior objetivo: ganhar a partida!

Por isso, desde a contratação, passando pelo treinamento até o reconhecimento, o planejamento estratégico fará uma grande diferença no resultado do seu negócio. Conte com a área de gestão de negócios da sua empresa para te ajudar nesse processo, você não vai se arrepender.

E é dessa forma que você começa a construção de um time ideal.


Foto Kyvia

Kyvia Carvalho
People Operations
É formada em Psicologia e possui MBA em Gestão de Recursos Humanos. Acumula experiências na área de Recrutamento e Seleção em multinacionais e consultorias de RH.

Celero

A Celero é uma empresa que ajuda pequenos & médios empreendedores a descomplicar a rotina do setor financeiro empresarial através de um software para gestão financeira fácil de usar.

Follow Me