O que 2020 ensinou para empresas sobre planejamento financeiro

No artigo de hoje você vai aprender o que 2020 ensinou para as empresas sobre planejamento financeiro. 

Este ano mudou a forma de muitas empresas funcionarem, a adaptação foi necessária para que elas não fechassem as portas em meio a pandemia do Coronavírus.

Segundo dados levantados pelo Sebrae com a pesquisa Sobrevivência das Empresas no Brasil, a falta de planejamento é um dos principais fatores responsáveis pelo fechamento de 25% das empresas no país.

Isso ficou claro durante a crise que o mercado brasileiro passou com a Pandemia. 

As empresas que conseguiram se manter ou até mesmo lucrar, foram as que realizam planejamento financeiro anualmente. 

Por isso, para conseguir lidar com situações de crise, sem grandes perdas, as empresas precisam encarar o planejamento como uma tarefa que vai além de analisar os números e definir orçamentos.

Como se trata de uma atividade estratégica e precisa incluir desde as receitas e despesas até antecipar decisões de investimento necessárias para o negócio crescer.

Acompanhe as mudanças do mercado

Em primeiro lugar, fique de olho nas mudanças que estão ocorrendo no mercado, vemos que a chegada dos negócios digitais e plataformas de serviço tornou o cenário mais competitivo.

Portanto, para alcançar os objetivos do negócio, é preciso estimular a criatividade e encorajar estratégias fora da caixa.

Antes de qualquer coisa, você precisa encarar seu planejamento financeiro como um plano de crescimento, é preciso trazer um olhar que vai além das receitas e despesas para as suas finanças.

Acompanhar as tendências do mercado e usar ferramentas como aliadas são apenas alguns dos aspectos essenciais para fazer seu negócio crescer.

Faça um diagnóstico do ano que passou

Antes de olhar para o futuro, que tal fazer um fechamento do ano que acabou?

Acima de tudo, isso com certeza te trará insights sobre aspectos do planejamento que devem permanecer porque deram certo e ações que devem ser tomadas para erros ocorridos.

Organize as receitas e despesas 

Para organizar as receitas e despesas, vai ser necessário que você faça uma análise dos balanços financeiros.

Mas não é só isso, você também precisa acompanhar e contabilizar a estrutura de custos do negócio e do desempenho da sua equipe.

Defina objetivos e metas 

Outro aspecto importante na hora de fazer seu planejamento financeiro é definir as metas e objetivos que você quer realizar naquele ano.

Após uma análise interna e externa do ano que passou, hora de olhar para o futuro.

Faça o exercício de analisar o mercado e as expectativas que existem para o seu setor no ano que está por vir.

A princípio, tenha em vista os objetivos do negócio, faça um desdobramento e defina as metas – lembrando sempre que elas devem ser desafiadoras, porém atingíveis.

A partir desses objetivos e metas você vai definir as ações para o próximo ano, seu orçamento e tamanho da equipe.

Faça um calendário de ações promocionais

Uma vez que você tem a meta de receita em mãos, é hora de convidar outras áreas da empresa (se houver) e criar um calendário de ações promocionais que vão ajudar a atingi-la.

Resumidamente, essas ações, bem como os eventos que a empresa irá participar, devem constar no orçamento, afinal, são investimentos essenciais para o alcance do objetivo do negócio.

Use uma ferramenta de gestão financeira 

Como você já viu, usar um software para automatizar processos que antes tomavam tempo é essencial para que gestores possam ter um olhar estratégico para a atividade.

Além da automatização, você terá outros benefícios como por exemplo: processos financeiros definidos e arquivos salvos em nuvem com segurança.

Outra vantagem é o e fácil acesso e toda a informação necessária para a contabilidade organizada.

Automatize os processos 

Um sistema de gestão financeira é um programa que, por meio da automação, facilita a administração dos recursos da empresa.

Algumas de suas funções são: controle de contas a pagar e a receber, gerenciamento do fluxo de caixa, interação com operações de emissão de nota fiscal e boletos, conciliação bancária, etc.

Em resumo, de uma forma simples, ele ajuda a economizar tempo e esforços investidos nas atividades manuais do departamento financeiro.

Como também gera informações em tempo real, que ajudam nas análises e tomadas de decisões estratégicas.

Conclusão

Em 2020 o planejamento financeiro fez falta para a maioria das pequenas e médias empresas. 

Mas, também ensinou sua importância que é tão falada. Por isso, a educação financeira ajuda tantos empreendedores a realizarem sonhos. 

Agora que você já sabe o que não deve repetir em 2021, você pode começar a desenhar seu planejamento financeiro. 

Curtiu o artigo? Compartilhe com os amigos e nas redes sociais! 

Toda semana liberamos novos conteúdos para você aqui no Blog. Deixe nos comentários o que você está achando!

Celero

A Celero é uma empresa que ajuda pequenos & médios empreendedores a descomplicar a rotina do setor financeiro empresarial através de um software para gestão financeira fácil de usar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Follow Me